José Medeiros de Lacerda

Leia poesia - A poesia é o remédio da alma

Perfil
De um galego descendente de Holandesa com Português e uma bisneta de Índia Panati, nasceu  José Medeiros de Lacerda, mais um descendente das sete irmãs da Cacimba da Velha.

Aos 8 anos, já escrevia estórias do seu imaginário, como O Aventureiro, descrevendo a saga de um garoto criado entre as matas da Várzea Comprida na Fazenda Passagem do Meio, de seus avós maternos.

Com 12 anos, extremamente amante dos estudos, viu seu sonho desmoronar-se. Só homem já feito conseguiu voltar às salas de aula, de onde nunca mais saiu. Primeiro como aluno, depois professor.

O sangue de Tropeiro da Borborema herdado do pai, o fez percorrer o Brasil, de Roraima ao Paraná, carregando seus sonhos, compondo seus poemas, idealizando seus cordéis. No teatro foi ator, dançarino, coreógrafo, autor, na poesia um aprendiz, do Cordel é professor. Em Santa Luzia, constituiu família, em Patos concluiu seu curso de Letras na atual FIP.

Hoje se realiza vendo seus cordéis lidos, em todos os Estados do Norte, Nordeste, Sudeste e Centro-Oeste brasileiros. E mais feliz fica, vendo várias escolas pelo Brasil a  fora vivenciando sua poesia em sala de aula. Seus cordéis têm cunho  educativo, informativo, histórico, nunca usados como desabafos íntimos, válvulas de escape diante das pressões existenciais.

Hoje com mais 400 folhetos escritos, faz da poesia sua terapia ocupacional. Seus netos, e sua primeira bisnetinha lhes proporcionam tudo que ainda lhe resta para se emocionar, procurando dar-lhes o que ele não teve direito em  sua infância...

Seus pais, de saudosa memória, foram apenas o começo de sua história!!!...
Site do Escritor criado por Recanto das Letras